A Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR) realizou nesta terça-feira, 8 de abril, a 2ª reunião do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) do Setor Cibernético para apresentar a metodologia de trabalho que será utilizada pela equipe de consultores, contratados com o objetivo de auxiliar na elaboração de uma proposta para o setor. A reunião contou com a presença do assessor de Defesa da SAE, general Gonçalves Dias, além de técnicos da secretaria e representantes dos órgãos que integram o grupo.

O GTI do Setor Cibernético foi criado por meio da Portaria nº 124, de 3 dezembro de 2013, com a finalidade de desenvolver um plano estratégico para o aperfeiçoamento das políticas públicas voltadas à segurança e defesa do espaço cibernético nacional. Sob a coordenação da SAE, esse GTI terá o prazo de sete meses para entregar uma proposta elaborada a partir da coleta, análise e consolidação de informações relacionadas à governança na internet, tecnologia da informação e comunicações.

De acordo com a apresentação dos consultores, o projeto terá uma primeira fase de avaliação e diagnóstico do ambiente cibernético para a identificação de possíveis debilidades, ameaças e oportunidades, o que inclui um levantamento sobre as ameaças à segurança cibernética no âmbito das estruturas nacionais; do ambiente cibernético nacional e mundial, com foco voltado à tecnologia da informação e comunicação; das estruturas e atividades de inteligência estratégica, e da gestão da informação no ambiente das estruturas críticas nacionais.

Esta etapa também terá o levantamento de todo o arcabouço legislativo, estudos e pesquisas existentes sobre o tema. A dinâmica de trabalho contará ainda com o desenvolvimento de oficinas que serão realizadas com a participação dos membros do GTI, de representantes institucionais e de especialistas da área. Pela metodologia utilizada, a análise do ambiente cibernético será desenvolvida a partir de várias dimensões estratégicas, com enfoque político, econômico, social, tecnológico e de defesa.

Finalizada a primeira parte do trabalho e munido de todas as informações necessárias, o GTI seguirá para a realização de uma análise prospectiva, o que possibilitará a projeção de futuros cenários para o desenvolvimento dos objetivos estratégicos do plano.
A primeira reunião do GTI do Setor Cibernético, realizada em fevereiro de 2014, discutiu a definição da linha de trabalho e a contribuição de cada área, além do envolvimento dos diversos setores ligados ao tema. O grupo levantou, inclusive, os principais pontos críticos relacionados à questão cibernética no país, como a necessidade de haver maior controle sobre a internet e algumas vulnerabilidades existentes em função da ausência de leis mais específicas.

Fonte: Secretaria de Assuntos Estratégicos

[manual_related_posts]

Comments

Seu comentário é importante

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*